segunda-feira, 25 de maio de 2015

Tirar caroços a cerejas!!!! Funciona, eu já tentei!


Uma história de cerejas



Podia tentar contar uma história com imagens mas vou adicionar legendas. A história começa com uma caixa de cerejas na minha cozinha. Não começa em cima de uma árvore como seria mais óbvio. Começa porque quero voltar a escrever neste blogue. E agora vai ser diferente. Um blogue de receitas sai caro. É preciso pensar sempre em receitas diferentes com ingredientes que tinha que ir comprar. Um blogue de receitas pode também gerar desperdício, basta não haver tempo para gastar o que se comprou para uma receita específica. 

Vou usar o meu blogue para partilhar dicas de como se pode poupar na cozinha. E na conta do supermercado e no número de sacos do lixo que levo ao contentor. Vou medir o que deito ao lixo seja de comida cozinhada seja de alimentos que não foram utilizados e estavam no frigorífico.

Tudo começa com uma caixa de cerejas. 

Impossível comer todas. Dar algumas à mãe ouras à irmã. Depois, é só dar uso à imaginação, ao frigorífico e a alguns frascos.

E foi assim:


Um marido em cima de uma cerejeira


Uma caixa cheia de cerejas


 Uma garrafa de rum das Maurícias


 Uma frasco com cerejas (com caroço e pauzinhos)


 Um pau de canela


Um saco de congelação e cerejas sem caroço.


Perceberam?? É melhor eu explicar melhor:

Congelar cerejas é uma forma de as guardar mais tempo. Podem depois ser usadas para gelados, batidos, sobremesas. 

Lavem as cerejas. Tirem os caroços. Guardem num saco de congelação. Coloquem poucas cerejas em cada saco e quando forem para o congelador, deitem o saco de forma a que as cerejas não fiquem todas amontoadas. Vai ser mais fácil de as usar por partes.

Cerejas em rum:

As cerejas conservam-se no rum várias semanas. Quanto mais tempo as deixarem no rum, mais sabor absorvem. Se deixarem as cerejas no rum mais de duas semanas retirem o pau de canela. Se tiverem pouco tempo, podem fazer um pequeno golpe em cada cereja para que absorvam o rum mais rapidamente. 

Como se faz? Lava-se bem as cerejas, coloca-se num frasco esterilizado, com caroço. Podem optar por tirar o pauzinho mas eu deixei ficar para poder retirá-las do frasco mais facilmente e para poder fazer bonbons (depois deixo aqui a receita). Cobrem-se as cerejas com o rum, coloca-se um pau de canela no frasco. Guardem o frasco bem fechado num local sem luz.

Há imensas formas de usar as cerejas em receitas. Mas podem simplesmente come-las assim!


quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Petit pots de creme (vega)

Ingredientes:
120g de chocolate preto 70% cacau
1 colher e meia de sopa de açúcar mascavado
1/2 colher de chá de café instaneo
1/4 colher de sal
1 colher de sopa de água
230g de silken tofu

Derreter o chocolate.  Juntar o açúcar,  café e sal e misturar bem.

Com a varinha mágica bater o tofu com o chocolate derretido e a água.

Dividir em 4 taças pequenas ou chávena s de café e levar ao frigorífico pelo menos duas horas.

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Crumble de Marmelo e Maçã




Ingredientes:

Para o crumble:
140g de farinha
40g de aveia
80g de manteiga
80g de açúcar amarelo
amêndoas laminadas, avelãs ou nozes (cerca de 50g) opcional




Para o recheio
500g de marmelos
300g de maçãs
 (peso da fruta já descascada e sem caroço)
3 colheres de sopa de açúcar amarelo
1 pau de canela

Aquecer o forno a 200ºC.

Colocar numa taça os ingredientes para o crumble (excepto os frutos secos). Com os dedos, misturar os ingredientes até formar uma massa que se assemelha uma areia grossa. Juntar os frutos secos e misturá-los na massa.

Cortar os marmelos em cubos, colocar num tacho com água suficiente para tapar a fruta, o açúcar e o pau de canela.Cozinhar em lume baixo durante 25 minutos. Juntar a maçã cortada em cubos e cozinhar mais 10 minutos. Adicionar um pouco de água se for necessário. O marmelo vai ficar desfeito e a maçã fica em pedaços mais inteiros.

Colocar a fruta numa travessa de ir o forno, retirando o pau de canela. Cobrir com metade do crumble e pressionar levemente. Cobrir com o restante crumble sem pressionar. Se não tiverem usado frutos secos podem polvilhar com sementes de sesamo.

Levar ao forno 20-25 minutos ou até o crumble ficar dourado. Servir quente.



terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Fusilli Integral com Cogumelos e Tomilho



Ingredientes:
(para duas pessoas)

azeite
uns raminhos de tomilho
1 dente de alho
1 malagueta
200g de cogumelos laminados
sumo de meio limão
1 tomate grande e maduro cortado em fatias grossas
sal
Massa fusilli integral (cerca de 70g por pessoa)
Queijo para gratinar

Temperar os cogumelos com o sumo de limão.

No wok ou frigideira, aquecer o azeite com o tomilho, o dente de alho descascado e esmagado com a faca e a malagueta cortada a meio. Quando o azeite estiver quente, juntar os cogumelos e saltear cerca de 5 minutos. Juntar o tomate e saltear mais 2 minutos. Temperar com sal. O tomate não se deve desfazer, a ideia é que fique inteiro.

Entretanto, cozer a massa de acordo com as instruções da embalagem.

Juntar a massa aos cogumelos e misturar tudo bem. Colocar numa travessa de ir ao forno, polvilhar com queijo ralado (queijo das ilhas por exemplo) e levar a gratinar a 200ºC. Se preferirem podem servir a massa sem gratinar, polvilhada com queijo parmesão.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Cogumelos e Espinafres com uma pitada de caril



Ingredientes:
(para 2 pessoas e mais um extra para o almoço do dia seguinte)

azeite
1/2 cebola laminada
2 tomates maduros cortado em cubos
1/2 pimento vermelho cortado em cubinhos pequenos
1/2 curgete cortada em cubinhos pequenos
200g de cogumelos
1 mão cheia de espinafres
1/4 de pó de caril (usei Hot Madras)

Tomar conta de uma bebé de dois meses ocupa-me o tempo todo e tive por isso que adiar os meus passatempos para outra altura, quando deixar de ser um recém-nascido tão exigente dos meus miminhos. 

Curiosamente, tenho cozinhado melhor que nunca, sem tempo para seguir receitas ou medir ingredientes, sem a oportunidade de fazer compras de ingredientes novos, os jantares saem-me melhor que nunca. Tenho prateleiras cheias de meios frascos e saquinhos de ingredientes que ficaram por usar. Basta-me abrir os armários da cozinha para me inspirar, sem precisar de livros de receitas para me sairem bem as experiências culinárias. Refeições muito simples e sem exigir muito tempo porque um bebé a chorar com fome já me fez queimar muito fundo de tacho de arroz e esturricar peixe no forno. Mas quando a consigo entreter meia hora, ponho na mesa uma sopa e uma comidinha bem apetitosa.

Desta vez abri o frigorífico e encontrei espinafres e cogumelos, dois legumes que combinam tão bem. Lembrei-me de um saco de Hot Madras Curry Powder que trouxe de Londres por recomendação do meu cunhado, e fiz em três tempos este caril e um arroz basmati.

Dourei a cebola em azeite, juntei o tomate, pimento e curgete e deixei cozinhar 10 minutos em lume médio. Não precisei de adicionar água porque os tomates largaram muito líquido. Juntei depois os cogumelos partidos a meio os espinafres, e o caril. Tapei e deixei cozinhar mais dez minutos.

Hot Madras é um caril em pó (também existe em pasta) feito com coentros, açafrão da Índia, mostarda, cominhos, farinha gram, chili, feno grego, pimenta, alho, sal, funcho, sementes de papoila e folhas de caril. É um caril ligeiramente picante e muito aromático.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Sementes


Há já muito que descobri os benefícios de comer sementes e tento ter sempre em casa sementes de abóbora, de girassol, de linhaça e sésamo. Depois, procuro formas de as comer. Costumo adicionar, ao pão que faço em casa, sementes de girassol e de sésamo. Tosto sementes de abóbora ou girassol e junto às saladas. As sementes de linhaça têm pouco sabor e adiciono-as à sopa (uma colher de chá em cada prato de sopa), saladas ou iogurte. 

Conseguimos tirar mais benefícios das sementes se as moermos antes de as comer. As sementes, se ingeridas inteiras e por serem difíceis de mastigar, acabam por passar pelo nosso sistema digestivo sem serem digeridas, perdendo-se assim os benefícios que nos podiam trazer. Convém também moer as sementes cruas para que não se percam os nutrientes. 

As sementes de girassol são uma boa fonte de proteína , vitamina E (um poderoso antioxidante), magnésio, selénio, vitaminas B1, B5 e B6, fósforo, ferro, ácido fólico e fibra. As sementes de sésamo são também uma boa fonte de proteína, fibra, minerais (magnésio, selénio, ferro..) e cálcio. Quando descobri que era intolerante à lactose comecei a procurar formas de incorporar as sementes de sésamo na minha alimentação porque tinha receio de, não bebendo leite, poder ficar com falta de cálcio. Descobri então que o leite não fazia assim tanta falta e que há muitos alimentos ricos em cálcio. Mas voltando às sementes, as da abóbora são também ricas em minerais, vitamina B1, B2 e B3 e vitamina A. As sementes de linhaça são consideradas as sementes milagrosas, ricas em omega 3, fibra e minerais. 

Tenho por hábito comer um iogurte por dia, natural, com uma mistura de sementes moídas de girassol, abóbora, linhaça e sésamo e uma colherzinha de chá de canela. Durante a gravidez tinha tanta preocupação com alimentação correcta que procurava todos os alimentos que pudessem ajudar o meu bebé a crescer cheio de saúde dentro da minha barriga. Achei imensa piada quando li num forum de grávidas que a canela podia causar problemas na gravidez e provocar aborto ou parto prematuro. Tarde demais, tinha comido uma colher de chá de canela por dia! 

Quando tenho nozes, junto também uma ou duas ao iogurte. É quase como comer uma sobremesa. E se quiserem mesmo que seja uma sobremesa, adicionem um pouco de mel.

Para moer sementes podem usar um moinho de café. Eu uso a mini picadora da minha varinha mágica e consigo um resultado perfeito. Faço uma mistura das 4 sementes e coloco na picadora. Tento sempre moer quantidades pequenas de sementes para que não se percam os nutrientes. Se preferirem moer quantidades grandes, guardem-nas num recipiente bem fechado, no frigorífico. 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...